ProdutosMel Serra de Sicó

Conhecer os segredos do mel é um exercício de espera. A primeira obra de arte é a que fazem as abelhas: viajam sempre pelas manhãs e pelos fins de tarde, através da Serra de Sicó em busca das flores com o pólen mais disponível. Entretêm-se no antigo gosto do néctar da urze, em voo exacto cheiram a erva de santa maria, repousam nas orquídeas, provam o tomilho, picam os figos e as bocas de lobo... e, feita a viagem, carregam todo o pólen para a colmeia. Lá dentro o processo demora aproximadamente dois dias. A rainha dá as ordens e todas as outras se entendem na arte do fabrico. Cumprida a volta das estações o homem faz a colecta. é o acto mais fácil, o aproveitamento mais básico, recolher o alimento eleito pelos deuses.

Contudo, há na arte humana tarefas a respeitar: cuidar dos enxames, preparar as colmeias, centrifugar e filtrar o mel para que seja apresentado ao consumidor com o seu sabor e cheiro característicos.

Do mel há quem produza aguardente e licores, bebidas que acompanham bem a nossa doçaria tradicional.

Muitas vezes, mas principalmente na Primavera, andar um pouco pela Serra de Sicó é seguir o rasto das abelhas. Porque também sentimos os intensos aromas e trazermos quase sempre uma memória de paisagens únicas para filtrar como o mel e ser alimento da liberdade que só o mundo rural consegue oferecer.

Organização de Produtores

Logótipo: Associação de Apicultores da Serra de Sicó
Associação de Apicultores da Serra de Sicó

Santiago da Guarda
3240 - 690 Santiago da Guarda

Telef. +351 236 679 011

Fax +351 236 679 011